Publicado em

Participação da BibliASPA no FSMM 2016 é marcada por êxito e parcerias

A BibliASPA participou da sétima edição do Fórum Social Mundial das Migrações (FSMM 2016), entre 7 e 10 de julho, em São Paulo.

A BibliASPA – ONG que atende refugiados e impulsiona, por meio da pesquisa e ações culturais, a reflexão sobre os povos árabes, africanos e sul-americanos – participou do evento, com estandes e atividades culturais, que contam com a presença principal dos refugiados assistidos pela entidade.

Fotos: Maike Bispo | Acervo BibliASPA

Os debates promovidos pela instituição contaram com a participação de público expressivo e interessado. Na ocasião, foram expostas as linhas de pesquisas desse centro que se destaca na produção de conhecimento. A fim de contribuir com a discussão sobre as questões migratórias no mundo, a BibliASPA colaborou com o encontro internacional por meio de um estande institucional e um gastronômico; espaço de artesanatos e livros; exposição fotográfica “Idas e Vindas: refúgios, migrações e deslocamentos forçados”, organizada pela própria entidade; e mostra de cinema, incluindo produções da ONG, durante todos os dias de evento.

Imagens: Exposição “Idas e Vindas: refúgios, migrações e deslocamentos forçados” | Acervo BibliASPA

No dia 7 de julho, ocorreu recital de poesia, durante a conferência de abertura, com professores refugiados que lecionam na instituição. No sábado, 9 de julho, foram promovidos debates vinculados ao grupo de pesquisa da entidade, com os participantes do fórum. Também houve apresentação do Grupo BibliASPA Musical. 

O evento, que é organizado por movimentos sociais, organizações não governamentais, sociedade civil, ativistas, acadêmicos, pastorais sociais e outros grupos, ocorreu, pela primeira vez após sua criação em Porto Alegre (RS), no Brasil. O fórum já foi realizado nos continentes africano, americano, asiático e europeu, em países que têm relação com a questão da migração. O objetivo é promover o compartilhamento e troca de experiências, estudos, denúncias e propostas sobre as migrações no mundo, em um espaço plural e diversificado, não governamental nem partidário.

Fotos: Maike Bispo | Acervo BibliASPA

De acordo com o diretor da BibliASPA e professor na Universidade de São Paulo (USP), Paulo Farah, “a reflexão em torno deste tema é fundamental nos dias atuais, pois acreditamos na cultura de paz, na não-violência, na harmonia entre os povos e nos refugiados como irmãos nesta caminhada”, afirma. O propósito da participação da ONG no evento é apresentar o trabalho que a BibliASPA desenvolve em prol de refugiados e imigrantes, com o atendimento de cerca de 250 refugiados por semana, e mostrar a importância de um centro de pesquisa que se dedique ao tema. “Nesse sentido, nossa intenção, no fórum, é refletir sobre a questão dos imigrantes e refugiados, e pensar em formas de promover mais integração e menos violações de direitos humanos contra essas pessoas”, acrescentou Farah.

Por Stefanie Rigamonti (jornalista voluntária da BibliASPA), em São Paulo.

Publicado em

Projeto Travessias traz debate sobre refugiados africanos no Sesc

Travessias

Nos dias 11 e 19 de maio, o Sesc  promove nova edição do Projeto Travessias, com curadoria do Prof. Dr. Paulo Daniel Farah. Na programação haverá debate sobre a situação dos refugiados africanos, apresentações artísticas e vivência de percussão.


PROGRAMAÇÃO 

Bate papo: Travessias Africanas 

Segunda roda de convivência do Projeto Travessias, sobre a cultura, a história e a experiência de refúgio de alguns povos do continente africano.

Local: Praça

Dia 11/05,  quarta, às 19h

Música: Dança Mandingue (com Mariana Camara)

Nesta intervenção o tripé dos movimentos corporais, cantos e toques de ritmos que nos permitem a releitura de significados ancestrais que são transmitidos de geração em geração nas ruas, aldeias e nos balés da Guiné.

Local: Praça

Dia 11/05,  quarta, às 21h

Música: Dança e Percussão Mandingue (com a coreógrafa Flávia e o percussionista Rafael Fazzion)  

Por meio da releitura dos mundialmente conhecidos Balés da Guiné serão elaboradas pequenas coreografias dos inúmeros ritmos que compõem esta rica e milenar cultura do oeste africano.

*  Para esta vivência é necessário que o participante traga seu instrumento

Local: Praça

Dia 19/05, quinta, às 19h

SERVIÇO

Projeto Travessias

Local:  Sesc Santo Amaro

Rua Amador Bueno, 505, Santo Amaro – SP

ENTRADA GRATUITA