Restauro

A BIBLIASPA traz até você a possibilidade de intervir em uma obra ou um acervo, em qualquer âmbito, seja papel (fotografias, livros, mapas e documentos, como passaportes, certidões etc.), escultura, pintura, mobiliário, metais, através de parcerias com restauradores.

Se você precisa restaurar alguma obra, fale conosco.

Trabalhamos dentro dos princípios do restauro da mínima intervenção, com materiais em sua maioria reversíveis e que não retirarão a legitimidade e o valor histórico, artístico e estético da obra, bem como o valor afetivo e financeiro.

Untitled1

Limpeza mecânica com trincha macia 

 Importância do restauro

Restauro é a preservação do patrimônio público ou privado. Quanto menor a intervenção, maior a autenticidade da obra.

O restauro busca minimizar o impacto na originalidade da obra, com o cuidado de utilizar materiais reversíveis. Antes da necessidade da intervenção de restauro, é possível adotar medidas de precaução, o que chamamos de conservação preventiva.

Seguimos princípios básicos de restauro ditados pelo restaurador Italiano Cesari Brandi, que, na obra Teoria do Restauro, nos dá algumas indicações:

Restauro é “qualquer intervenção destinada a devolver a eficiência a um produto da atividade humana” (BRANDI: 1963).

“Restauro constitui o momento metodológico do reconhecimento da obra na sua consistência física e na sua dúplice polaridade estética e histórica, com vistas à sua transmissão para o futuro” (BRANDI: 1963).

 

A conservação preventiva

Toda obra possui uma vida útil. Assim, necessita de cuidados especiais, tais como:

– armazenamento (em caso da obra ser muitas vezes transportada);

– umidade relativa e temperatura controladas;

– exposição ao sol (período matinal e vespertino) ou com iluminação artificial;

– ventilação adequada no local onde se encontra a obra.

Muitas vezes acreditamos que o uso de ar condicionado contribui para a salvaguarda de uma obra, mas esquecemos de utilizar desudimificadores em alguns ambientes com umidade relativa muito alta.

Aplicado o conceito de conservação preventiva, toda e qualquer obra sobrevive ao tempo em sua forma original.

 

Metodologia de intervenção numa obra

Intervenção

. Todas as obras que são entregues à BIBLIASPA são catalogadas em uma ficha de inventário da obra, com todo o histórico possível, inerente à obra, bem como fotografias retiradas antes, durante e depois da intervenção que poderá ser feita. O mesmo acontece com as obras que são doadas à nossa instituição;

. Procedemos a limpeza mecânica da obra para retirada de sujidades superficiais ou mais profundas. Caso seja realmente necessário, faremos uma limpeza com agentes químicos que não danifiquem a obra;

· A reintegração deve ser facilmente reconhecível, com materiais reversíveis, mas sem romper com a unidade que se pretende reconstruir (proporcional à distância do observador);

· A matéria é insubstituível apenas quando colabora diretamente na figuração da imagem;

· Não se deve impossibilitar eventuais intervenções futuras; ao contrário, deve-se facilitá-las.

 

Postulados do restauro

Primeiro postulado do restauro:

“Só a forma material da obra de arte é restaurada”

Segundo postulado do restauro:

“O restauro deve objetivar restabelecer a unidade potencial da obra de arte, até onde for possível, sem produzir uma falsificação histórica ou artística e sem apagar todo traço da passagem do tempo deixado na obra de arte”. Cesari Brandi defende que o objeto restaurado não volte ao momento da criação, mas que continue a carregar as marcas do tempo, respeitando a temporalidade e a sua conformação original.

Untitled-3

Veja alguns exemplos dos procedimentos adotados para restauro:

Diferenciação de áreas acrescidas com os procedimentos de restauro.

Escultura em terracota, representando São João Batista menino. Escultura portuguesa com base feita em cortiça, finais do século XIX/início do século XX, pertencente a uma coleção particular

Untitled5

Fig. 1 – A obra no estado em que se encontrava antes do restauro. Inicialmente, passou por um processo de limpeza mecânica com trincha macia, para remoção de poeiras e teias de aranha

Untitled6

Fig. 2 – Com o uso do bisturi, retiramos as sujidades mais profundas, como dejetos de insetos

Untitled7 Untitled8 Untitled9

Fig. 3, 4 e 5 – Preenchimento de lacunas com modolstuc (massa de preenchimento) unida à cola de coelho. As lacunas foram percebidas após descolarmos a cabeça que se encontrava danificada, e outras foram percebidas somente após a retirada da goma laca

Untitled10

Fig. 6 – Limpeza química com álcool etílico para retirada da camada de goma laca oxidada

Untitled11 Untitled12 Untitled13 Untitled14

Fig. 7, 8, 9 e 10 – Com um bisturi desbastamos a goma laca agarrada à base também em terracota, dando um tom verde escuro que combinaria com o tom da cor dada à superfície da cortiça aplicada para servir como base

Untitled15

Fig. 11 – Obra após a intervenção, com materiais reversíveis tais como aquarelas, massas de preenchimento e paraloid B-72, usado como verniz final

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s