Aldeia de Songo, no Mali.
“‘Vim vê-la’, disse-lhe, ‘para que me abençoe e aconselhe. Decidi levantar Songo, a grande montanha sagrada dos dogon, com uma haste de palha. Reconheço minha loucura, mas nada é impossível quando se tem Deus do lado. Vim pedir-lhe que coloque Deus do meu lado.'”. Trecho do livro “Amkoullel, o menino fula”, de Amadou Hamp té B.

Deixe uma resposta