Publicado em

Bibli-ASPA leva rica gastronomia árabe e artesanatos iraquianos à 22ª Festa do Imigrante

 

Toda a venda de alimentos e produtos das tendas do Iraque na feira será revertida em auxílio aos refugiados assistidos pela ONG e centro de pesquisa e cultura

Nos dias 4, 10 e 11 de junho, das 9h30 às 17 horas, acontecerá a 22ª edição da consagrada Festa do Imigrante, promovida com o intuito de disseminar e preservar as raízes culturais de imigrantes estabelecidos no Brasil, provenientes de aproximadamente 40 países. Durante a celebração, que é realizada anualmente no Museu da Imigração, o Iraque será representado pela Bibli-ASPA – centro de pesquisa e cultura que impulsiona a reflexão sobre os povos árabes, africanos e sul-americanos, e atende centenas de refugiados – por meio da culinária, do artesanato e da dança desse País que também é conhecido pela rica cultura material histórica.

Quem visitar a tenda do Iraque no espaço da gastronomia poderá se deliciar com diversas comidas árabes, que incluem opções veganas. Haverá a venda deesfihas abertas e fechadas de carne, queijo, verduras ou zaatar, kibe, shawarma – espécie de churrasco árabe com molho especial, que será preparado na hora por um refugiado,falafel e hommus (cuja base de ambos é grão de bico), labne (coalhada seca), mutabbal (berinjela), muhammara (nozes e pimentão), tabule (salada de trigo integral, salsinha, tomate e temperos), fatuche (salada de alface, tomate, pepino, rabanete, cebola, temperos e crouton), além de doces, como goma árabe, frutas secas, bebidas típicas e muito mais.

No estande de artesanato, que estará todo tematizado com artefatos iraquianos, será possível conferir reproduções de quadros de caligrafia árabe em pôsteres, capas de almofada, lenços, enfeites, chaveiros, cadernos, lápis e canetas, livros da Editora Bibli-ASPA, marcadores de livro e vários modelos de camisetas com estampas distintas. No dia 4 de junho, às 11 horas, haverá ainda apresentação de danças do ventre no local.

Quem realizar compras acima de R$ 50 ganhará o seu nome escrito com caligrafia árabe, grafado em um papel especial na hora, que poderá ser enquadrado posteriormente.

Todas as vendas nas tendas do Iraque serão revertidas em auxílio aos refugiados assistidos pela Bibli-ASPA.

Serviço

22ª Festa do Imigrante
Data: 4, 10 e 11 de junho
Horário: das 9h30 às 17 horas
Local: Museu do Imigrante
Endereço:Rua Visconde de Parnaíba, 1316, Mooca – São Paulo (SP)
Entrada: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia entrada)
Informações:http://museudaimigracao.org.br/festa-do-imigrante/

Publicado em

Dia da África terá comemoração na casa de cultura e pesquisa Bibli-ASPA

A programação da festividade inclui o lançamento do livro Senzala de Pedra, de Nelson Alquezare Román; coral de músicas africanas; apresentação de danças angolanas e muito mais

 Texto: Redação Bibli-ASPA

Temos motivos de sobra para celebrar o Dia da África – 25 de maio, já que a cultura brasileira é totalmente influenciada pelas tradições trazidas pelos africanos e mantidas pelos afrodescendentes, que hoje representam mais de 50% da população do País, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). E a Bibli-ASPA, casa que promove a reflexão, por meio de pesquisas e de manifestações culturais, sobre os povos africanos, árabes e sul-americanos, e que presta apoio a centenas de refugiados, não poderia ficar de fora.

No dia 27 de maio (sábado), das 10 às 18 horas, todos estão convidados para a comemoração dessa data especial, que acontecerá na sede da instituição, localizada na Rua Baronesa de Itu, nº 639 – Santa Cecília, São Paulo (SP).

Na festividade, haverá o lançamento, com sessão de autógrafos, do livro Senzala de Pedra, de autoria do artista plástico e estudioso de História da Arte Nelson Alquezare Román, que ainda fará exposição e venda de seus quadros.

Diversas outras atrações serão abertas para todo o público ao longo do dia: workshop de tear e oficina de bonecas abayomi, apresentação do Coral da Sede Central de músicas africanas, com a regência de Martha Domingues, e Joel Honorato no piano, exibição de danças angolanas pelo grupo Palanca Negra e muita comida típica. Além de prestigiar essas atrações, os participantes ainda terão a oportunidade de auxiliar os refugiados assistidos pela entidade, já que os R$ 10 cobrados pelo ingresso serão revertidos em ajuda de custo com transporte e alimentação para todos os imigrantes que frequentam a casa.

Vendas de ingressos antecipadas ou no dia do evento diretamente na Bibli-ASPA.

Mais informações pelo e-mail adm@bibliaspa.org ou pelo telefone (11) 99609-3188.

O Dia da África

Essa data comemorativa é também um marco da luta pela liberdade da África, já que foi no dia 25 de março de 1963 quando 32 chefes de Estado do continente se reuniram na Etiópia, com o objetivo de defender a região, e emancipá-la, contra o colonialismo europeu do século XX e o apartheid. Como fruto dessa reunião foi fundada a Organização de Unidade Africana (OUA). Posteriormente, o encontro e seus resultados foram reconhecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU) e, em 1972, instituiu-se o Dia da África.

Programação Completa

10h às 12h – Oficina Revelando a África
Tear africano e bonecas Abayomi
Marlene Miranda e Gabriela Navarro

12h às 15h
Lançamento do livro “Senzala de Pedra”, de Nelson Alquezare Roman;
Coral da Sede Central com a regência de Martha Domingues e Joel Honorato no piano

17h
Dança típica angolana – Palanca Negra

12h às 18h
Comidas típicas e bebidas

Serviço
Data: 27 de maio
Horário: das 10 às 18 horas
Local: Bibli-ASPA
Endereço: Rua Baronesa de Itu, nº 639 – Santa Cecília, São Paulo (SP)
Ingresso: R$ 10
Estacionamento: Não há estacionamento no local